Aquele momento em que você precisa arejar um pouco...

sábado, 21 de março de 2009

REVELAÇÃO: O QUE VOCÊ "REALMENTE" PRECISA PARA CONSEGUIR AQUELE SONHADO EMPREGO


Eu já escrevi o que penso sobre o jogo de perguntas e respostas em uma entrevista de seleção, mas não falei nada sobre o candidato procurado pelas empresas.

Não é de hoje que muitos escrevem sobre algumas atrocidades cometidas pelas empresas na hora da contratação de um novo colaborador, fruto de uma das mais antigas e ferrenhas leis de mercado: a demanda maior, muito maior que a oferta de vagas. Exigem Inglês fluente quase que até para faxineiros...

Isso todo mundo sabe. Mas mesmo aquelas exigências que parecem “normais”, quando combinadas, somadas, sugerem que a empresa está em busca de alguém sobreumano (ou é sobrehumano, ou sobre-humano com a nova regra?...).

As características pessoais mais procuradas pelos entrevistadores, segundo especialista, são: objetivos profissionais e de vida definidos; automotivação; iniciativa; responsabilidade; dedicação; ambição; capacidade de aprender; capacidade de trabalho em equipe; ser voltado para resultados; ter atitude positiva; ser otimista, colaborativo, sociável e participante.

O tal precisa também ter imagem exemplar: os ombros alinhados, as costas eretas, o olhar brilhante, o andar correto, a voz pausada e agradável, a postura polida e ao mesmo tempo firme. Irradiar entusiasmo. Vestir roupas clássicas e discretas, sóbrias e de cores neutras.

Numa ginástica cerebral digna de triatleta, o candidato precisa acelerar todos os neurônios à velocidade máxima, sem suar a testa, para expor possíveis pontos negativos de forma positiva e dar respostas articuladas, não apenas “sim” e “não”.

Precisa comentar sobre suas realizações e os miraculosos resultados positivos alcançados na empresa que trabalhou anteriormente, não falar mal de seu ex-chefe (essa é difícil, hein?!), dizer que está em busca de novos desafios e crescimento (e não, honestamente, de salário melhor – já escrevi sobre isso também).

Preocupando-se com que tudo isso pareça sincero ao entrevistador, o candidato deve demonstrar confiança, falar com clareza, naturalidade e espontaneidade.

E, sorrindo, manter-se o mais tranqüilo possível...

Fala sério: esse cara existe? Aqui na Terra? Na Via Láctea? Em Asgard*? Na quinta-dimensão?
A única e honesta resposta é não. Nem Deus conseguiu produzir tão exemplar criatura.

Você, que está trabalhando e passou por processo seletivo, é assim? Quantas pessoas assim você conhece na empresa em que trabalha? Nenhuma? Claro que não. Elas “eram” assim na entrevista, mas depois de contratadas voltaram a ser elas mesmas, humanos normais.

Concluo então que o fator decisivo num processo seletivo é sua capacidade artística: se você for um bom ator e conseguir fingir tudo isso de modo que o entrevistador engula, a vaga é sua!

Nada de MBAs, cursos de línguas estrangeiras, especializações, vivências no exterior... Procure no Google a escola de teatro mais próxima e mãos à obra que a crise ainda tá brava.

*Pra quem nunca leu gibi do Thor, Asgard é o reino dos deuses nórdicos.

2 comentários:

Adriana disse...

Perfeito, Luiz! Mas como a oferta é grande há chances de encontrar algué, que possa atingir entre 60 e 75% do perfil (principalmente levando-se em conta competências técnicas e algumas comportamentais), mas como te conheço, consigo degustar seu texto e ainda ri, pois como vc coloca, nem em Asgsard esse cara vai existir, ou como vc disse depois da entrevista ele volta a ser ele mesmo!
Um abraço,
Adoro seus textos!

crazyangel disse...

Houve um empate em 3 blogs que disputam o 5° e último lugar do Concurso: O Pausa Prum Café está na disputa do 5° lugar do Concurso Blog Por Excelência, você tem 48 horas para conseguir votos. Boa sorte! Confira e vote visitando o meu blog!