Aquele momento em que você precisa arejar um pouco...

sábado, 13 de dezembro de 2008

SHORT CUT - 3


- Você acredita em Deus?


- O que é Deus?


- Como assim o que é Deus? Deus é Deus, ué! É o criador de tudo...


- Você precisa ser mais específico. Não entendi.


- Oras, Deus não se explica, você acredita ou não.


- Hmmm... Você acredita em Xbleshcorfindvunbak?


- Em quê?!?!?


- Em Xbleshcorfindvunbak.


- O que é isso?


- Ahhh... Xbleshcorfindvunbak não se explica, você acredita ou não.


- Mas eu não sei o que é isso!


- Pois é...

quinta-feira, 11 de dezembro de 2008

“BEM-AVENTURADOS OS MANSOS, PORQUE HERDARÃO A TERRA.”

(Mat.5:5)


Mas o que é ser manso? Não, não é gozação com o homem supostamente traído pela mulher...

Essa discussão pode ser muito longa, dependendo de seu credo. Como eu não tenho nenhum, acredito poder generalizar que “manso” NÃO É aquele que confina, escraviza, esfola, mata e come seres que sentem dor, medo, fome, frio e, quem sabe um dia possamos provar, amor pelos seus, inclusive de outras espécies. Então, os herdeiros da Terra serão os animais e não humanos.

Não se engane: se você "apenas" come, você financia essa barbárie comprando a sangrenta carne de seres inocentes. Literalmente. Como o mandante de um crime, você paga para que alguém mate e lhe entregue a presa.
Pensando nisso e navegando pelo oceano sem fim da internet deparei-me com um texto bem interessante que fala diretamente àqueles que, supostamente, seguem a “palavra do Senhor”. Veja:
É desairoso para vós que criaturas atéias e agnósticas, mas dotadas de nobres sentimentos (aliás, os únicos que significam passaportes válidos para a espiritualidade superior), demonstrem maior compaixão e sensibilidade para com as espécies animais do planeta, enquanto os cultores da Lei da Evolução sentam à mesa para se banquetear com os cadáveres sofridos daqueles que sabem constituírem os seus irmãos menores na escala evolutiva.

Que sentido têm os vossos apelos à misericórdia dos seres superiores, se os apelos silenciosos daqueles que rotulais “inferiores” não encontram guarida em vossos corações, cerrados à compaixão e ao respeito? Acaso tendes a ingenuidade de supor que a Divindade Suprema descuida de gerir o mundo que criou, e que os gemidos de dor de seus filhos mais indefesos não comparecem ao tribunal da vida planetária, testemunhando contra a espécie humana e sua crueldade?
E vós, meus irmãos? Que fazeis, sentados à mesa diante dos despojos sangrentos de vossos companheiros planetários, mortos cruelmente para obedecer a hábitos ancestrais repetidos sem avaliação? A quem pensais enganar nessa contemporização com um código ultrapassado de viver? À vossa consciência adormecida, aos espíritos dirigentes do planeta, ao Mestre a quem dizeis seguir, à Divindade que nos criou a todos iguais para a fraternidade, não para o exercício da lei da selva?

.”


A ninguém mais deveis satisfação que à vossa consciência, em tudo que fizerdes; mas temei-a quando vos cobrar, sem apelação, a coerência que vos falta, entre os postulados de compaixão, renúncia e solidariedade de vossa doutrina, e o prazer mórbido que vos acorrenta a devorar vossos irmãos da escola terrestre

Para ler na íntegra: http://www.edconhecimento.com.br/htdocs/pdf/era_uma_vez_um_espirita.pdf