Aquele momento em que você precisa arejar um pouco...

quarta-feira, 16 de abril de 2008

HEROES

Heroes é um clássico de 1977 perpetuado por David Bowie, mais ainda quando ouvido no filmeEu, Christiane F., 13 anos, Drogada e Prostituída...” .

Muito antes da série Heroes chegar à TV...

Heróis são o tema central de qualquer epopéia clássica que se preze e foi estudando-as que Joseph Campbell, autor de “O Poder do Mito” (já o citei antes...), escreveu sobre a saga do Herói. Diz ele que “nas narrativas clássicas o herói começa relutante mas há augúrios e sinais que antevêem sua grandeza pré-destinada. Ele recebe conselhos sábios de um mentor, ganha companheiros inesperados, porém leais, enfrenta uma série de crises cada vez mais críticas, explora o poço de seus próprios medos e emerge vitorioso, levando a vitória ou o talismã de volta à sua tribo, seu povo ou sua nação que o admira profundamente”.

O caminho do herói simboliza a jornada que todo ser humano precisa empreender em direção ao que o psiquiatra suíço Carl Gustav Jung (1875-1961) chamou de individuação. “É a busca por desenvolver nossa singularidade, descobrir e explorar nossos potenciais a fim de nos tornarmos seres únicos”, explica o psicoterapeuta junguiano Ascânio Jatobá.

Heróis nos acompanham por toda a vida. Na infância eles são mais facilmente identificáveis pois usam roupas multicoloridas, capas e têm superpoderes, voam, são à prova de bala, invisíveis, mais rápidos que um raio...

Mas a gente cresce e nossos heróis mudam.

Dá até pra dizer que existe aqueles que curtem mais os anti-heróis. Há quem diga que Indiana Jones é um anti-herói.

Há mais de um tipo de anti-herói. Além dos que buscam satisfazer seus próprios interesses, há também os que sofrem desapontamentos em suas vidas, mas persistem até alcançar o ato heróico. Ainda há o tipo de anti-herói que é bem próximo do herói, mas segue a filosofia de que “o fim justifica os meios”.

O que dizer quando seu herói (ou seria anti-herói?!) é mal-humorado, desbocado, cético, narcisista, quase cafajeste (não, não é o Wolwerine) e manca de uma perna?

Dr.House, chefe do departamento do medicina diagnóstica do fictício hospital Princeton-Plainsboro é tudo isso e muito mais.

Aliás, todas as opiniões sobre o personagem são superficiais - isso em minha nada humilde opinião. Dr. House mantém aquela casca grossa por alguma razão, talvez para se proteger...


Quase como um mestre zen da escola Rinzai, House chama bruscamente seus interlocutores de volta à realidade, ao aqui e agora, ao que realmente precisa ser feito, com o objetivo correto - através de meios nem tanto - com uma clareza e visão que assombra a todos.

Detona valores morais embolorados, implode preconceitos.

Vale a pena uma olhada se você ainda não é fã.


7 comentários:

SilasCo disse...

E o Pedro Bial dizendo q aqueles atores do BBB são heróis...

adoro este blog, de um ateu vegetariano (?) e pelos animais! qualidades excêntricas mas básicas num ser Humano

..................... disse...

Obrigado, eu acho...rs...rs...
Ser vegetariano, ateu, casado sem filhos, cachorreiro pelos animais não me faz uma das pessoas mais populares do planeta, ainda mais se somarmos a isso minha aversão a novela, futebol, carnaval e BBB.
Quando aparece alguém que gosta do que escrevo é quase um milagre 9que eu acreditaria se fosse crente...rs...rs...).

Luís Henrique

SilasCo disse...

Luís, obrigado por linkar o TriviaVeg, meu humilde blog não-comercial. Tudo q faço é kibar um monte de coisinha q acho legal, pois ainda não tenho base pra escrever como vc, e pelo visto devo ter metade de sua idade.

Aliás: acho q nos enconstramos no civilbrights, mas como aquilo não vai pra frente em nosso país, esquece hehe Faz tempos q admiro vc justamente por ser um híbrido herbivoro-animalista e ateu. Parabéns, e não desanime. Mesmo sabendo q os outros de mesma espécie comem cadáveres e vivem imaginando seres superiores rsrs

Que imagem devo usar pra colocar como pseudo-banner pro seu blog? Posso colocá-lo na área de parceiros?

Leila disse...

Olá Luis !!!
Li teu post de 7 de fevereiro.
Estou querendo viajar no feriado com meu marido e minha shih tzu de 3 meses.
Estava querendo ir para Aguas de São Pedro, mas vc teria algum hotel ou pousada para indicar mesmo que fosse em outro local??
Obrigada

..................... disse...

Em Campos do Jordão eu costumo ficar no Terrazza. Não é estrelado, mas permite cães nos chalés e tem um gramadão em volta pra eles correrem.

Eduardo Arcon disse...

Herói? Tudo bem. Sob um aspecto geral do arquétipo de herói, com irreverência e imprevisibilidade, House é muito interessante. Mas francamente... como os roteiros dessa série subestima a inteligência do telespectador... Situações ridiculamente fictícias, como por exemplo, a diretora do hostital preocupada com um caso simples que acabou de entrar no PS. E a equipe de House que discute um caso em 1 minuto e cada um sai da sala sem nenhuma dúvida, assertivamente pelos corredores do hospital, lembrando alguma coisa daquelas séries antigas de aventuras no espaço dentro de uma nave liderada pelo Major sei-lá-o-que. E engraçado... ninguém precisa consultar nada, nenhuma informação, em momento algum. Reparou na quantidade de livros que eles consultam, que há nas salas? Retratam um estereótipo burro do que é ser um médico bem sucedido criado por uma classe média alienada e consumista. House é intrigante, bem tramado e infantil demais. Minha opinião.

Eduardo Arcon disse...

Aliás... parabéns pelo seu blog. Delícia de leitura inteligente. Caso raro por essas bandas.

Um abraço!