Aquele momento em que você precisa arejar um pouco...

terça-feira, 11 de março de 2008

CÉLULAS-TRONCO, O DIREITO À VIDA, O CATOLICISMO HIPÓCRITA E A INCOERÊNCIA CONVENIENTE.





Em termos embrionários, somos todos iguais...










O pedido de vista do ministro Carlos Alberto Menezes Direito, uma estratégia para adiar o julgamento da questão, não impede o debate nacional sobre o assunto, felizmente.

O causo é realmente polêmico, difícil e, aparentemente, vai se definir pela melhor argumentação, independente de ciência ou religião.

Não é coisa pra se discutir em "mesa de bar" como é o propósito desse blog, mas o que me incomoda demais é a INCOERÊNCIA CONVENIENTE.

Muito além de questões apenas católicas, científicas ou técnico-jurídicas, discute-se o direito à vida, algo pra lá de filosófico, quase metafísico.

O Presidente Bush, em seu fanatismo religioso direitista, é contra as pesquisas pois fere o direito à vida, mas é ele mesmo que envia milhares de soldados ao outro lado do mundo pra explodir vidas. Hmmm...

Aqui no Brasil, os que são contra as pesquisas pelo mesmo motivo central - direito à vida - se vencerem a questão possivelmente irão comemorar com um grande churrasco.

EI!!

Mas estamos falando de VIDA, não? O boi que virou churrasco não era uma vida?

Os que defendem "a vida" são todos vegetarianos? Duvido.

Como de costume, apegam-se a pedaços convenientes de idéias e argumentos, deixando de lado a parte que incomoda, que contraria sua argumentação.

Por que a Igreja não condena as pesquisas com animais (vivissecção)? Por que a Igreja não condena a alimentação carnívora?

Simplesmente porque não é conveniente...

Se vamos defender a vida, que defendamos TODAS elas, não apenas aquelas que, potencialmente, poderiam vir a engrossar as fileiras nos bancos das missas de domingo.

6 comentários:

Paula disse...

EXATO!!!!

;)

Dani-blog disse...

Luís Henrique: 'Os que defendem "a vida" são todos vegetarianos? Duvido.'

São, claro! Os mais radicais então, só comem pedras! hahahah

Abração!

Luís Henrique disse...

Oi Dani.
Não vamos confundir: vegetais, legumes e grãos tem sim vida mas, fazendo uma analogia, são como nossas unhas e cabelos - não dóem quando cortados, certo?
Desse modo, acredita-se atualmente que não há sofrimento nem físico nem mental quando colhemos grãos, colhemos frutas ou legumes, diferentemente do que acontece com os animais.
valeu pela visita!

prika disse...

Nossa eu concordo plenamente com vc Luís. Exatamente, se o mundo fosse vegetriano seria perfeito!
Infelizmente eu não sou!!
Mas gostaria muito de me tornar, sem contar o fato que a sua saúde melhora. Mas não estamos aqui para falar sobre ser vegetariano, mas sim do direito a vida. Que devia ser de todos!!!

robertobech disse...

Beleza de post, Luís, você está certíssimo. Demorei um pouco para comentar porque quando li, pensei no ato em escrever um post lá no meu blog fazendo referência a este aqui, depois dá uma olhada:
http://naosejamediocre.blogspot.com/2008/03/de-que-raios-interessa-quando-vida.html

Nanni Rios disse...

Oi, Luis.
Eu sou a Nanni, amiga da Celia Penteado. Tudo bem?

Leio teu blog com certa frequência (a Celia faz super propaganda!) e vejo aqui vários temas interessantes que estão em discussão no Jornal que trabalho: www.jornaldedebates.ig.com.br

O debate das células tronco tá aqui: http://www.jornaldedebates.ig.com.br/index.aspx?cnt_id=28&tma_id=1598

Não te convidei antes pra não dar uma de chata que faz propaganda de si mesma. Mas, pensando melhor, acho que você ia curtir o Jornal.

Dá uma olhada lá!
E continue escrevendo aqui. Está ótimo!

Abraço,
Nanni